GUIMARÃES

11 Maio

CENTRO DE ARTES E ESPECTÁCULOS SÃO MAMEDE
R. Dr José Sampaio 17
ENTRADA LIVRE

14H30

THIS CHANGES EVERYTHING de Avi Lewis
Canadá/EUA, documentário, 2015, 90’

Filmado em 211 dias ao longo de quatro anos em nove países e cinco continentes, este documentário é uma tentativa épica de reimaginar o vasto desafio imposto pelas alterações climáticas. Realizado por Avi Lewis e baseado no livro homónimo da autoria de Naomi Klein, o filme apresenta sete retratos poderosos de comunidades na vanguarda deste combate, desde a bacia do rio Powder em Montana às areias betuminosas de Alberta, desde o litoral do sul da Índia até Pequim e mais além. A narração de Naomi Klein relata estas diferentes histórias de resistência, ligando o carbono atmosférico ao sistema económico que o produziu. Ao longo do filme, Klein vai construindo aquela que é, talvez, a sua ideia mais controversa e desafiante: a de que a crise das alterações climáticas poderá ser a força transformadora do sistema económico falhado em que vivemos num outro sistema radicalmente melhor.

16h30

8, AVENUE LÉNINE de Valérie Mitteaux e Anna Pitoun
França, documentário, 2018, 101’

8, avenue Lénine é um documentário sobre Salcuta Filan e os seus dois filhos, Denisa e Gabi, uma família cigana romena que vive há 15 anos nos subúrbios de Paris. Enquanto muitos políticos continuam a defender que os romenos “têm de voltar para casa”, Salcuta demonstra que a França e a Europa têm a capacidade de os receber com dignidade. Porque, como europeia que é, Salcuta escolheu. E a casa dela é em França. Este é um documentário urgente contra os novos ventos xenófobos que assolam a Europa, contra um anti-ciganismo brutal, irracional e tenaz que institucionaliza a comunidade cigana como bode expiatório.

21H30

O SILÊNCIO DOS OUTROS de Almudena Carracedo e Robert Bahar 
Espanha/Canadá/França/EUA, 2018, documentário, 96’

Em 1977 o parlamento espanhol aprovou uma Lei de Amnistia que garantia a liberdade de todos os presos políticos e a proibição do julgamento de qualquer ato criminoso ocorrido durante a ditadura de Francisco Franco no país. O Franquismo assombrou a Espanha durante 38 anos deixando um imenso número de vítimas e parentes sem respostas. Vencedor do Prémio Goya 2019 de melhor longa metragem documental, este filme que mostra a luta épica das vítimas dos 40 anos da ditadura de Franco em Espanha e que continuam hoje a procurar justiça. Ao longo de seis anos, Almudena Carracedo e Robert Bahar filmaram várias vítimas e sobreviventes – como José “Chato” Galante, que hoje em dia vive muito próximo de seu torturador -, enquanto organizam o chamado “Processo Argentino” e enfrentam uma amnésia imposta pelo Estado perante crimes contra a Humanidade num país. Após quatro décadas de democracia, este documentário vai além do retrato de um passado recente: pretende questionar o futuro de um país amordaçado por uma parte das instituições e classe política herdeiras diretas do regime franquista, silenciado por um sistema conivente com uma minoria e sequestrado por um silencio inexplicavelmente imposto como arma de pacificação massiva.

Anúncios