Desobedoc 2017

A cidade ganhou o Batalha!

Fechado durante mais de 15 anos, o Trindade recebeu os dois primeiros Desobedoc. Ganhámos-lhe o gosto e mostrámos que havia público para as salas de cinema da cidade há demasiado tempo encerradas. Hoje, há cinema todos os dias no Trindade. E o mesmo vai acontecer com o Batalha, a cujas salas voltamos novamente este ano.

Um regresso que traz uma enorme certeza: o Batalha vai finalmente ser recuperado como espaço de cinema e cultura à disposição da cidade. O projecto é do arquitecto Alexandre Alves Costa, desde a primeira hora envolvido no movimento pela reabertura do Batalha, proposta que há anos defendemos, pela qual lutámos e relançamos nas últimas eleições à Câmara do Porto. Com ele e muitos outros, vamos aproveitar para discutir “O que queremos para o Batalha?”, agora que conseguimos tirá-lo do abandono e dar-lhe uma segunda vida.

Mais um Desobedoc. Outra programação mas a mesma insubmissão no combate às forças do mercado que tudo precarizam: o emprego, o salário, a reforma, a habitação, os serviços públicos, o ambiente, as cidades, os direitos. É desta precariedade global que trata o Desobedoc, das vidas precárias, esmagadas e arruinadas mas, também, da força rebelde e solidária que por elas se levanta, organiza, movimenta e luta.

O realismo do cinema de Ken Loach, autor do fantástico “Eu, Daniel Blake”, 50 anos a filmar os dramas provocados pela violência social e a desumanização do capitalismo. Nos 100 anos da Revolução de Outubro, revisitamos a esperança que projetou o ideal socialista por todo o mundo e a sua derrota pela degenerescência do próprio poder bolchevique. As crónicas vindas de Barcelona, sobre a luta dos despejados, dos despedidos e dos precários, e a construção das maiorias políticas que venceram as eleições municipais para devolver aos cidadãos o direito à habitação, ao trabalho, à cidade.

Quatro dias intensos, de muitas emoções como só o cinema é capaz. A emoção é como a luta, partilha-se, vive-se em conjunto. Também por isso fazemos o Desobecoc, juntos a nossa insubmissão leva-nos mais longe.

João Semedo, Candidato Câmara Municipal do Porto