Festa Sem Fronteiras | Tropi Cáustica | Noite 29 Abril | Cinema Batalha

13016458_10209753919110441_1361605292_o

Festa contra as fronteiras e pela solidariedade com todxs. Com os Tropi Cáustica, teremos dança e música sem fronteiras.

Sobre a Tropi Cáustica

Para que a música seja a utopia que nos faz dançar.

São demasiadas as conversas e os desejos por lugares de lazer e prazer que surjam de espaços livres. A maioria dos bares da cidade do Porto não o são. Estão sujeitos a lógicas de exploração onde cada passo de dança que é dado alimenta uma injustiça. Licenças abusivas para passar música pagas a quem? Aos donos da música? Preços de bebidas inflacionadas para pagar impostos e leis, mas não para pagar o esforço de quem faz da noite um lugar possível. Pessoas, próximas ou não, mas pessoas demais para não pensarmos nelas, com uma condição laboral precária, muitas vezes sem contrato e com valores por hora que igualam o preço de uma cerveja que demora 30 minutos a tirar. Tudo sob o olhar vigilante da polícia que nos oprime diariamente em nossas lutas, mas que é a convidada oficial dos donos da festa.

E lá estamos nós, almas insaciáveis à procura da festa, dos ritmos, das outras almas por saciar nas horas mágicas da noite. Mas cada vez menos a noite tem magia.

Está mais do que na hora de criarmos e alimentarmos, no espaço da festa, os nossos desejos e buscas por um mundo novo, também aqui se desenham lutas e desejos, esperanças e alternativas. Este espaço, como todos os outros, é também um espaço de rebeldia e insubmissão, que deve ser também criado nos espaços de rebeldia e insubmissão. Por isso, os ritmos tropicais e rebeldes mudam de ares, procuram outros lugares onde se respire mais justiça e igualdade, onde quem dança, dança com prazer e liberdade, com a noção de que está a alimentar lugares onde se criam novos mundos.

Serão estes novos mundos, mundos onde a diversidade cultural não soa só na música, mas também nas pessoas que enchem os espaços, mundos onde a música respira respeito, onde as letras não sejam ofensivas nem ofensivos os olhares em busca de corpos e prazeres, novos mundos onde a nossa contribuição financeira sirva para alimentar projectos solidários e não lucros individuais. É para lá que quero ir e para onde peço companhia, porque sabemos bem que estes mundos não se constroem sozinhos!

Anúncios

Festa faz o teu género | Bitch Boys | Noite 30 Abril | Cinema Batalha

Bitch Boys

Ninguém lhes consegue ficar indiferente. Uns amam-nos, outros adoram-nos. Outros ainda, estranham-nos, mas deixam-se entranhar.
São talvez o maior fenómeno (de culto) da noite portuense, e arriscam-se a ficar na história como os primeiros DJ´s (selecters) a fundir musica, dança, performance, vídeo, num Live-act muito além do imaginável ou puramente louco.

Um Sonho em tempo real. Trips de proporções inimagináveis. Putas do Rock and Roll. Melomania à flor da pele. Viagens incandescentes de puro gozo, prazer, transgressão e energia, na mais livre, revolucionária e contagiante selecção de música. Formados por uma dupla de peso do panorama musical português, os Irmãos Simão e Paulo Praça contam já com uma grande carreira alicerçada em bandas de sucesso como Turbojunkie, Grace, e mais recentemente os PLAZA, e o projecto AMÁLIA HOJE .

Os BITCH BOYS exaltam o lado mais selvagem, enérgico e divertido dos manos Praça, e estes fazem-no em nome da Festa. Com residencia mensal no Plano B (Porto), as BITCH PARTY´S já se tornaram o lugar onde a música é Queen Bitch, as formas se perdem e todos (de todos os lugares) se encontram. A melhor Noite do Porto! A melhor Música do Mundo! “Ouver” para crer!

Facebook Bitch Boys