Valérie Mitteaux

Até então jornalista, Valérie Mitteaux cria em 2003 com Anna Pitoun a “Caravane Films” (Caravana Filmes), uma associação que se empenha numa reflexão sobre o caráter social e político do documentário. Realizam vários filmes como “Caravane 55” sobre a vida duma família Cigana em França (2003 – Prémio especial do Festival Internacional do filme dos direitos do Homem de Paris e Prémio do público nos Ecrans du Réel du Mans (Ecrãs do Real, em Le Mans), em 2004 e transmitido pelos canais France 5, Planète e KTO) e “Kings of the World” (Reis do Mundo) sobre a hegemonia americana vista pelos americanos (estreado em sala em Junho de 2007, seleccionado para o Festival d’Auckland e transmitido pelo TPS Star), depois “Des poules et des grosses voitures” (Galinhas e Carros Gordos) sobre a vida dos nómadas franceses (2013). Valérie Mitteaux realiza a seguir “Le Baiser de Marseille” (O Beijo de Marselha) sobre o “sair do armário” da homofobia francesa em 2014 e no mesmo ano, “L’Académie” (A Academia) e “Dreamocracy” (Democracia-Sonho) sobre o movimento social português em colaboração com Raquel Freire. Neste momento trabalha novamente com Anna Pitoun na escrita de “8, avenue Lénine” (Avenida Lenine, 8) sobre as condições de vida dos Rom em França. Assim como nos projetos “La sous-mission féminine” (A Sub-Missão Feminina) e “Le choix du Sud” (A Escolha do Sul) sobre o que significa o facto de se ser europeia.

Nota suplementar: as traduções para português dos títulos dos filmes não são ou não serão necessariamente as escolhas de Valérie.

Anúncios

Um pensamento sobre “Valérie Mitteaux

  1. Pingback: Menino ou Menina, O meu sexo não é o meu género de Valerie Mitteaux | Desobedoc 2016

Os comentários estão fechados.