A Respeito da Violência de Goran Hugo Olsson

A RESPEITO DA VIOLÊNCIA
30 Abril, 18h, Sala Batalha
Documentário, Suécia, 2014
80 minutos
Goran Hugo Olsson

A RESPEITO DA VIOLÊNCIA é, simultaneamente, um documentário baseado em material de arquivo que abrange os momentos mais ousados da luta de libertação no Terceiro Mundo e uma exploração dos mecanismos de descolonização através de excertos de Os Condenados da Terra, de Frantz Fanon. O livro de referência de Fanon, escrito há mais de 50 anos, continua a ser um instrumento essencial para compreender e esclarecer o neocolonialismo que se verifica hoje em dia, bem como a violência e as reacções contra este.

Em plena Guerra Fria, realizadores radicais suecos procuraram captar em primeira mão os movimentos de libertação anti-imperialistas em África. Com as suas gravações em 16mm, encontradas nos arquivos da televisão sueca, o realizador Göran Hugo Olsson serve-se da sua experiência na feitura de BLACK POWER 1967-1975 (2011), para criar uma narrativa visual a partir de África – imagens da busca de liberdade, da Guerra Fria e da Suécia. Os realizadores suecos, com o seu espírito de solidariedade com as lutas anti-imperiais e socialistas em todo o mundo na época, criaram imagens e histórias que ainda hoje ecoam e podem alterar e aprofundar a nossa impressão do mundo globalizado em que vivemos. As pessoas captadas por esses realizadores lutaram com a vida pela sua liberdade e pela de outros. O material de arquivo único inclui uma incursão nocturna com o MPLA em Angola e entrevistas a guerrilheiros da FRELIMO em Moçambique, bem como a Thomas Sankara, Amílcar Cabral e outros revolucionários africanos. As imagens são fantásticas: filmes definidos, nítidos e únicos que transmitem o sentimento de urgência e dedicação que se encontrava no âmago dos movimentos de descolonização.

”Libertação nacional, renascimento nacional, restituição de nacionalidade ao povo: quaisquer que sejam os cabeçalhos usados ou as novas fórmulas introduzidas, a descolonização é sempre um fenómeno violento.” Recorrendo a imagens, entrevistas e uma voz que narra e guia os espectadores através do material com as palavras de Frantz Fanon, A RESPEITO DA VIOLÊNCIA conta a história das pessoas e das ideias por trás de uma das lutas mais urgentes pela liberdade e mudança do século XX. A organização do filme em nove capítulos relaciona ideias bastante abstractas com imagens concretas e pessoas reais que personificam e transportam a história. Criando uma forma única na sua mistura de ensaio cinematográfico e documentário de material de arquivo, A RESPEITO DA VIOLÊNCIA reintroduz a visão humanista e pós-colonial de Fanon através de uma viagem cinematográfica que nos coloca cara a cara com as pessoas para as quais os escritos de Fanon sobre a descolonização não eram apenas retórica mas uma realidade. Ao complexificar o texto de Fanon com material de arquivo, design gráfico e música com um tom contemporâneo, o realizador Göran Hugo Olsson oferece a uma nova geração de espectadores um reexaminar da maquinaria do colonialismo que está na raiz de muita da violência que vemos irromper no mundo actualmente.

Anúncios