Sessão Curtas I

A caca revolucões, Margarida Rêgo

Dia 25, 19h30, Sala Salgueiro Maia
56 minutos na totalidade

A CAÇA REVOLUÇÕES
de Margarida Rêgo
Portugal, 2014,
11 minutos

Tudo começou com uma fotografia tirada em 1974, pouco depois da Revolução Portuguesa sair às ruas. Ela tenta entrar nessa fotografia à procura de um país, como quem quer entrar dentro de um tempo em que não viveu e perceber o que significa fazer parte de uma revolução ou o que significa lutar por um país. “A Caça Revoluções” é um encontro entre dois países, entre duas lutas e entre duas pessoas que procuram a transformação de um país. “A Caça Revoluções” tenta entrar, transformar e redesenhar sobre um passado, como se dele pudesse tirar vida..

Metáfora ou a Tristeza Virada Do Avesso, Catarina Vasconcelos

METÁFORA OU A TRISTEZA VIRADA DO AVESSO
De Catarina Vasconcelos
Portugal, 2014,
32 minutos

Quando fazem 9 anos da morte da mãe, Nuno escreve à irmã que vive em Londres. Esta correspondência leva-os numa viagem até ao passado, onde tentam perceber o tempo em que a mãe viveu, e como Portugal era nos anos 70, quando existiu uma revolução. Chamaram-lhe Revolução dos Cravos e foi em 1974, quando a mãe ainda era nova e “O povo unido jamais será vencido” ecoava nas ruas e a reforma agrária explodia por todo o país.
É da junção entre uma história autobiográfica e a História recente de Portugal, que surge o filme Metáfora ou a tristeza virada do avesso, que é uma luta contra o esquecimento.

Facies Hippocratica ou Máscara da Morte, Mariana Mendes Delgado

FACIES HIPPOCRATICA OU MÁSCARA DA MORTE
de Mariana Mendes Delgado
Portugal, 2014,
13 minutos

Neste ensaio-vídeo expatriam-se conceções de democracia, liberdade ou vigilância num torcer convulsivo do nosso tão estimado imaginário coletivo, onde os valores emigram das suas próprias formas e caem no fosso vazio que é, apesar de tudo, significado de incomunicabilidade. Citando, por fim, Walter Benjamin “Allegories are, in the realm of thoughts, what ruins are in the realm of things”.

Anúncios