Mudar de Vida, José Mário Branco, Vida e Obra, de Nelson Guerreiro e Pedro Fidalgo, 2014

Mudar de Vida, José Mário Branco,Vida e Obra

26 de abril, 17h, sala Salgueiro Maia
115 Minutos
Nelson Guerreiro e Pedro Fidalgo
Realizadores estarão presentes. Estreia no Porto.

Desde o Estado Novo a sua voz e obra resistem. Amado por uns, temido por outros, as suas canções escritas há mais de 40 anos mantêm-se actuais. Ouça-se o protesto levado ao extremo no tema F.M.I., escrito em 79, canção maldita para os portugueses (proibida de ser emitida nas rádios por ordem expressa do autor). Seguindo os passos de Zeca Afonso, faz do movimento de protesto um dos marcos mais importantes na arte e cultura do século XX, quer pela sua acção quer pelo seu efeito.

A rodagem começou em Abril de 2005 quando o músico-compositor foi ao Teatro Municipal da Guarda apresentar o seu último disco “Resistir é Vencer”. Durante estes anos fomos filmando em Portugal e em França, ensaios, concertos, gravações de discos, conversas, que serviram de ponto de partida para retratar o artista. José Mário Branco conta-nos os problemas do “Ser Português”, da emigração, da pobreza, da exclusão, da “crise”, essa mesma “crise” que ouvimos falar desde que nascemos. Aperta o cinto!
Músico, compositor, poeta, actor, activista, cronista, produtor musical, José Mário Branco é o homem dos 7 ofícios. Fala-nos da música e das suas convicções. As suas canções são um instrumento transformador da realidade. Voz de resistência e protesto, “A Cantiga é uma Arma”. É preciso MUDAR DE VIDA!

Podes consultar o programa de todas as sessões de cinema aqui.

Anúncios